Principais dúvidas sobre Residência Médica

- Tudo o que você precisa saber sobre a Residência Médica reunidas em 9 perguntas para você estar preparado para quando o seu momento de ser R1 chegar! Confira na matéria completa.

A aprovação na Residência Médica é o sonho de todo estudante de medicina.
 

No Brasil, ela foi regulamentada em 1977 mas muitos ainda têm dúvidas sobre alguns aspectos que envolvem essa etapa da carreira.

Por isso, separamos as principais perguntas que podem surgir sobre a Residência para você estar preparado quando o seu momento de ser R1 chegar!


Não! A Residência Médica não é um passo obrigatório.

Mas é sempre importante lembrar que a especialização é um título extremamente valioso para a sua carreira e para se destacar no mercado. Então, mesmo sem ser obrigatória, é um passo essencial para o seu futuro como médico


 

É claro que a zona de conforto pode gritar mais alto… mas vamos combinar que conhecer um novo lugar e ter novas experiências com outros profissionais pode agregar muito mais na sua carreira, né?!

É muito importante se planejar com cuidado para escolher o local onde quer fazer Residência tendo em vista todos os aspectos que envolvem essa escolha. (local onde você mora, sua rotina, suas prioridades, seu foco na Residência…). 

Reflita bastante, pesquise, não tome decisões precipitadas, mas - definitivamente - não tenha medo de se aventurar!
 

Não! Independente de qual for a sua idade, a Residência é sempre uma opção. 

Às vezes, dependendo das prioridades do Médico, o sonho do R1 acaba sendo postergado, mas sempre há tempo de se especializar e se aprofundar na área que você gosta. Então, não importa se você tiver 25, 30 ou 40 anos, não deixe a idade te limitar!
 

Sim! E essas férias são garantidas por lei. 

O correto é o residente ter 30 dias de férias por ano, preferencialmente de forma ininterrupta, sendo a escolha do período sempre em comum acordo entre o residente e a instituição onde trabalha.
 


No caso dos hospitais privados, pode ser um facilitador uma vez que você tem a oportunidade de mostrar o seu trabalho para a equipe do local.

Já no caso dos hospitais públicos, apesar de poder ter a experiência de atender e conhecer a rotina do local, o esquema de contratação costuma ser por concursos e, por isso, não interferiria no momento da seleção.


O universo das residências é um infinito de possibilidades. Mesmo que você já tenha se decidido dentro de uma das grandes áreas, as sub-especializações estão aí prontas para te abrir portas para novos caminhos! 

Então não se desespere caso tenha duas grandes paixões, você sempre pode estabelecer um planejamento de forma a conciliá-las na sua especialização.
 


Atualmente, a bolsa do residente é no valor de R$3.330,43. Mas, recentemente, foi  anunciado pela portaria interministerial dos ministérios da Educação e da Saúde por meio do Diário Oficial da União que, a partir de janeiro de 2022, teremos um reajuste no valor! 

Assim, a bolsa passará a ser de  R$ 4.106,09. 
 


A legislação atual prevê uma carga horária de 60 horas semanais, com 24 horas de plantão. É obrigatório um descanso de no mínimo 6 horas após um plantão noturno de 12 horas e, ao menos, um dia de folga semanal.
 


Aqui vai o grande diferencial para as provas de Residência: fazer um curso preparatório que te proporcione conhecimento e experiências práticas para te deixar seguro e pronto para a sua aprovação.

Nesse sentido, não temos a menor dúvida de que o Medgrupo é a escolha certa para essa etapa da sua carreira. E quer uma boa notícia?! Os extensivos já estão com as inscrições abertas para 2022


Saiba tudo sobre o MEDCURSO e o M.E.D clicando aqui.

 

 

comaprtilhar 1 0 0 245
CONTEÚDO EXCLUSIVO GRATUITO